Geração Y

Geração Y

Faz algum tempo que temos discutido sobre a influência que a Geração Y tem tido no mundo empresarial e na gestão de projetos, dando sustância a   esta discussão, a revista Mundo Project deste mês, publicou, com destaque da capa, um artigo escrito pelo Professor André Barcaui, com alguns pontos estruturais para nossa reflexão, ainda não sabe-se como a Geração Y irá se comportar nos cargos de gerência, no entando a cada dia, com o crescimento da economia e  o surgimento de grandes obras como as do PAC, Olímpiadas de 2016, Copa de 2014, dentre outros, trazem consigo e preocupação e a urgência das empresas se prepararem para as mudanças de cultura organizacional que esta geração traz consigo, afinal, com o aumento da demanda, a geração y deve assumir cargos gerenciais com idade menor que a das gerações anteriores.

Naturalmente, com estas questã surgem os questionamento e a vontade de tentar entender como  a Geração Y esta preparada para assumir estes cargos. Até  onde a capacidade de fazer muitas as coisas ao mesmo tempo se refletirá em um gerente capaz de gerenciar muitos projetos ao mesmo tempo, ou então criará gerentes com baixa capacidade de focar em um projeto quando necessário? Tendo como base o artigo do professor Barcauí, levantamos alguns pontos positivos e negativos quanto as previsões do que podemos esperar desta geraçaõ:

Geração Y

Geração Y

Pontos positivos:

  1. A Geração Y foi modelada socialmente para trabalho em grupo, o que favorece o espirito de equipe, assim como a convivência e a tolerância as diversidades.
  2. Trata-se de uma geração mais preocupada com o meio ambiente, em especial por que a questão já vem incorporada.
  3. Tem uma relação com os as novas tecnologias e redes sociais como algo muito mais rotineiro, o que aumenta signficativamente a capacidade de se comunicar e fazer networking desta geração.
  4. Trata-se de uma geração disposta novos desafios, que cresceu com seus pais lhes dizendo que os seus sonhos são possíveis de serem realizados.
  5. Tem uma capacidade de iniciativa, presente apenas nos “líderes” das gerações anteriores.

Pontos negativos:

  1. Por terem crescido ouvindo elogios, tem dificuldades em incorporar críticas e reconhecer aonde estão seus erros.
  2. Não estão dispostos a passar a vida inteira em uma empresa, em especial por reconhecerem o trabalho como uma das fontes para ter uma vida prazerosa, e não a única.
  3. Sobre um aspecto geral, existe um questionamento se as universidades estão conseguindo transmitir o conhecimento de maneira eficaz para estas gerações, caso não esteja, o Brasil pode até mesmo vir a perder sua posição de destaque no BRIC.
  4. Tem uma ética no trabalho difenciada em relaçãoa geração anterior, dando pouco valor a vestimenta formal e horários fixo, o que se transforma em um potencial conflito de gerações.
  5. Devido a sua natureza multitarefa, é uma grande icognita saber se o gerente de projetos Y saberá direcionar os esforços prioritários aos projetos estratégicos.

Quer continuar esta discussão, faça parte do nosso grupo no Google Groups sobre a Geração Y na Gestão de Projetos: http://groups.google.com/group/geracaoynagestaodeprojetos


3 Responses to “Quais são os principais pontos negativos e positivos da Geração Y?”

  • Barros says:

    Gostaria de saliêntar que a geração Y tem muito a oferecer, pois muitos de nossos atributos para uma boa dicilina eles nesse ponto deixam a desejar! Mais com a nova tecnologia e as informações mais fáceis de buscar, como na internet, vejo que serã o de maior presença na área de GP.
    Um abraço a todos!

  • Nosso! Este pode ser um dos blogs mais informativos que eu encontrei a respeito este assunto. Artigo conciso e informativo. Obrigado!

Leave a Reply

Principais Assuntos
Facebook